Lição 4 – O princípio da dependência

1

A tirinha desta semana é um tanto autoexplicativa. Dia após dia sonhamos com muitas e muitas coisas. Mas se formos analisar para onde esses sonhos nos levam perceberemos que ao final sempre existe uma expectativa de despreocupação. Na verdade, a gente mal sabe sonhar, mas gostaria de alcançar situações que nos deixassem menos ansiosos com a realidade da vida.

Às vezes, buscamos alguns atalhos para conquistar o prazer e evitar a dor. Comida, bebida, dinheiro, relacionamentos… O que não falta são opções; no entanto, todas bastante incompletas. Ajeita daqui, desarruma de lá, e por aí vai.

A personagem da tirinha desta semana gostaria de estar deitada numa rede na praia, num contexto cuja única preocupação é não ficar tempo demais exposta ao sol. Mas como ela realmente estava? Sufocada pelos cuidados da vida.

A lição desta semana nos convida a entender um pouco mais sobre liberdade. Experimentamos um tipo diferente de paz a partir do momento em que deixamos de resistir e nos colocamos em nosso lugar.

E que lugar é esse? Bem, no mundo só existem coisas criadas, e coisas criadas apontam para um criador. E se eu e você não somos esse Criador, então nos resta descansar na posição de criatura. O que lhe cabe nesse papel? Depender.

Depender de quê? De quem? Dele! Somente do Criador. Nesse sentido, o sábado é um excelente facilitador. Por meio do sábado somos introduzidos no conceito de um descanso pela fé que vai além da regra de conduta estabelecida para o sétimo dia.

Todos nós continuamos sonhando com uma vida melhor. Mas o que é o melhor?
Nem sempre o melhor está apenas no futuro. Que tal melhorar um pouco sua vida hoje, aprendendo a descansar?

Compartilhar.

Sobre o autor

Avatar

Jornalista, editora da ComTexto. Mestre em ciência e pós-graduada em Teologia

1 comentário

Deixe um comentário