Lição 11 – Vida ou Morte

1

A tirinha desta semana vem para nos lembrar que, sim, nós temos liberdade de escolha. Apesar de se tratar de algo nem sempre compreendido, apesar de haver muitos questionamentos em torno da realidade da nossa liberdade, ainda assim Deuteronômio deixa claro que cabe a nós o encargo de nossas preferências.

Talvez esta não seja uma mensagem popular, afinal a humanidade sempre teve a tendência de terceirizar a própria responsabilidade. Gastamos mais tempo buscando argumentos que justifiquem nossas faltas do que pedindo perdão por elas. Gastamos mais tempo buscando um culpado por nossa conduta do que fazendo uma autoanálise capaz de nos levar à mudança de comportamento.

É por isso que a tirinha ironiza nossa tentativa de fugir do fato de que nós temos livre-arbítrio. Qualquer tentativa de relativizar esta questão acaba gerando algum tipo de paradoxo. Sendo assim, queiramos ou não, nosso destino final tem que ver com a plantação das nossas mãos ao longo da existência.

Apesar de sermos predestinados para a salvação, no sentido de que desde antes da criação do mundo o Cordeiro já havia sido dado em sacrifício por nós (Apoc. 13:8), isso não significa que nosso caminho estava predeterminado, ou seja, a decisão ainda é nossa. Aliás, sabe por que Jesus morreu? Ele morreu para garantir a minha e a sua liberdade de consciência, isto é, de escolha.

Deus nunca fez robôs. Não desperdicemos tamanha dádiva. A escolha é sua!

Compartilhar.

Sobre o autor

Produção ComTexto

1 comentário

  1. Avatar

    Wow.. Você escreveu exatamente o que penso.. Inclusive a passagem de Deuteronômio.

    Eis que vos proponho a vida e a morte. Escolhe pois a Vida.

    Aliás, de Genêsis a Apocalipse, a Bíblia apresenta inúmeras passagens, atribuindo ao homem, a sua responsabilidade. Inúmeras exortações, a obediência intencional, a permanecer, e a perseverar.

    Apesar das ideias calvinistas estarem “na moda”, basta estudar um pouco a bíblia, com a mente aberta, pra enxergar a verdade.

Deixe um comentário