Lição 8 – O Mediador da Nova Aliança

1

Justificação pela fé ou pelas obras? Como guardar a lei sem ser legalista? Para quem está chegando agora e pensa que a polarização é coisa atual, vamos contar parte da história.

Então vamos lá. Em 1888 ocorreu a reunião da Conferência Geral da Igreja Adventista do Sétimo Dia em Minneapolis, nos Estados Unidos. A assembleia foi marcada pela divergência sobre alguns tópicos teológicos e doutrinários da recém-criada igreja.

Destaca-se, então, a questão que envolvia os participantes Alonzo T. Jones e Ellet J. Waggoner – que apresentaram uma mensagem sobre a justificação pela fé – e os líderes G.I. Butler, Uriah Smith e outros que resistiam a ela.
Ellen G. White, presente na ocasião, apoiou a posição de Jones e Waggoner.

Com isso, a igreja amadureceu. Os desdobramentos são muitos…

Contudo, ainda que Ellen G. White tenha apoiado Jones e Waggoner naquela questão específica, ela continuou falando sobre o assunto e afirmou ser um erro perigoso “acreditar que pelo fato de que somente pela fé nos tornamos participantes da graça de Cristo, nossas obras nada têm que ver com nossa redenção (Ellen G. White, Caminho a Cristo, p. 60).
Eu não sei o quanto Jones e Waggoner entenderam disso, mas fato é que, tempos depois, Waggoner se envolveu com uma mulher quando esteve na Inglaterra e inventou um tal de casamento ou afinidade espiritual e Jones passou a criticar acidamente a igreja, sua liderança e até Ellen G. White. Em resumo: ambos acabaram apostatando.
A tirinha desta semana nos alerta para os perigos das polarizações e distorções teológicas. Mais que isso! Ela chama a atenção para o fato de que mesmo aqueles que já contribuíram para a edificação da igreja, se não permitirem a ação contínua do Espírito Santo, podem acabar em apostasia.
Como cristãos chamados para o cumprimento de um ministério profético e às portas do encontro com Jesus, onde está nosso foco? O que a igreja ganha com os extremos?

Compartilhar.

Sobre o autor

Avatar

Jornalista, editora da ComTexto. Mestre em ciência e pós-graduada em Teologia

1 comentário

Deixe um comentário