Lição 7 – Jesus, a âncora da alma

3

A tirinha desta semana usa a imagem clássica de um anjo mau dando maus conselhos, mas que soam agradáveis aos ouvidos. Sejamos honestos: não gostamos de ser corrigidos. Simples assim. Isso ocorre por várias razões: porque costumamos achar que sabemos o que estamos fazendo da vida; porque fere o orgulho e isso dói; porque é constrangedor. Sim. Ser corrigido, apesar de extremamente necessário, é constrangedor e, por isso, requer muita humildade e disposição para crescer.

Além disso, há outro agravante: no fundo, no fundo mesmo, a gente não gosta de ser corrigido porque deseja continuar agindo como se as escolhas não tivessem consequências. Sendo assim, tendemos a dar ouvidos àquelas vozes que acabam por concordar com nosso ponto de vista. Dessa forma, nos mantemos confortáveis em nossos próprios erros e acertos.

O problema é que levamos esta tendência para a vida espiritual. Acabamos dando preferência a toda mensagem que afague em vez de confrontar nossos sentidos e percepções. Assim, picotamos a trindade, selecionamos as características que mais nos agradam: Deus é amor, o Espírito Santo Consola, Jesus salva.

Mas nos esquecemos de que esta mesma trindade vem Se desdobrando há milênios para nos tocar a fim de que nos arrependamos dos nossos maus caminhos, adoremos em espírito e em verdade e aprendamos a ouvir à voz correta, mesmo quando o que Ela diz vai contra nossa própria vontade.
O problema é que gostamos de um Jesus que ama e abençoa, mas não Daquele que nos solicita mudança de comportamento.

Que vozes temos ouvido? Em que sentido Jesus deve ser a âncora da alma?
Esta tirinha quer alertar a mim e a você a respeito das palavras e dos discursos. Nem todo discurso que fala de amor e paz vem do Céu. Como saberemos discernir? A lição desta semana nos mostra o caminho.

Compartilhar.

Sobre o autor

Produção ComTexto

3 Comentários

  1. Avatar

    Sim, se eu amo o próximo de todo meu coração é só o que importa, pois apenas pela graça de Cristo posso amar meu irmão de todo meu ser – que é a conduta mais difícil a se realizar nesse mundo. O único Evangelho que permanecerá para sempre é o Amor.

Deixe um comentário