Lição 7 – Igualdade em Natureza

0

A tirinha desta semana apresenta uma ilustração simples, mas com grande significado. É claro que falar de igualdade em natureza é muito mais amplo do que a definição de macho e fêmea. Por isso, a Lição desta semana destaca pontos fundamentais a fim de que homem e mulher descubram a profundidade da união proposta por Deus.

Olhando para trás, para o relato da criação, é inevitável observar que Deus criou pares. E quando Adão se deu conta de que não tinha um par igual em natureza, apesar de oposto em sexo, ele reivindicou a Deus. Deus atendeu ao pedido de Adão; e, com a chegada de Eva, o casal foi presenteado com o dom da sexualidade.

Tudo isso, de antemão, já nos indica algumas coisas: A interação entre o novo casal deveria ser mais que física. O projeto da sexualidade de Gênesis abarca interação social, relacional, física e reprodutiva.

Isso nos diz muito a respeito do próprio Deus que, mesmo sendo plural, o que demanda o aspecto social e relacional, é também singular. Do mesmo modo, o casal edênico seria um par igual em natureza, mas singular em suas próprias características.

Além disso, essa igualdade em natureza sugere algo a mais: que eles deveriam formar uma dupla idônea, um equivalente ao outro, sem espaço para disputa de poder.

Há muito a ser dito sobre o tema. Esse é só começo. Se você tem dúvidas quando o assunto é sexualidade, em vez de se apoiar em valores culturalmente aceitos, busque na Bíblia as respostas que procura. Você perceberá que os conceitos aparentemente óbvios têm muito mais a oferecer do que você imagina.

Compartilhar.

Sobre o autor

Avatar

Jornalista, editora da ComTexto. Mestre em ciência e pós-graduada em Teologia

Deixe um comentário