Lição 4 – Sexo Incrível

0

Precisamos falar de sexo. Sim, precisamos reposicionar a Bíblia ao seu posto, isto é, de referencial espiritual (e até sanitário) a fim de que possamos falar disso de modo sóbrio, sábio e respeitoso.

Precisamos nos lembrar de que foi Deus quem criou o sexo. Para a procriação? Sim. Somente para a procriação? Não. Com o sexo, Deus ofereceu à humanidade um pacote completo: procriação + prazer + santidade.

Como assim santidade? Pois é, se para você também parece estranho falar de sexo e santidade, está mais do que na hora de a gente entender que o real prazer é e sempre será alcançado quando estamos em perfeita conformidade com o desígnio divino. E isso serve para todas as áreas da vida.

O princípio do verdadeiro prazer sempre estará na Fonte da Vida. O originador de todas as coisas, da nossa existência, é também o doador do prazer. Mas outros prazeres “não santificados” também existem? Com certeza. Aliás, é o que mais se vê por aí.

Não é em vão que o apóstolo Paulo aconselha que: “Assim, quer vocês comam, bebam ou façam qualquer outra coisa, façam tudo para a glória de Deus” (1 Coríntios 10:31).

Recebemos tal orientação porque não somos predispostos à submissão. Especialmente quando se trata de prazer, nossa tendência é encontrar justificativas para fazer aquilo que nos agrada, ainda que não seja o melhor. E é assim mesmo: a gente deseja coisas que nos agradam. Isso é natural e continuaria sendo se não tivéssemos um ideal mais excelente proposto. Felizmente temos um convite, um modelo e uma oferta de novo nascimento capaz de nos refinar.

Veja o caso de Eva que, com base em sua avaliação independente, concluiu que algo prazeroso poderia ser encontrado naquilo que Deus havia proibido.

Algumas ilusões alimentam nossos sonhos; outras, nos distanciam deles. Para ser feliz e encontrar prazer na vida é preciso ter a ousadia de incluir Deus na caminhada.

Chega de discurso, argumentos e escapadas pela tangente. Chega de fugir da realidade. Não devemos nada a ninguém, mas não pensemos que vamos encontrar o que procuramos indo em sua direção oposta.

Compartilhar.

Sobre o autor

Avatar

Jornalista, editora da ComTexto. Mestre em ciência e pós-graduada em Teologia

Deixe um comentário