Lição 10 – Não mais sob o tutor

0

Não há nada mais contraditório do que dizer que “não existem verdades absolutas”. Se isso for verdade, a afirmação cai por terra. Se não for, a afirmação se mostra falsa. De qualquer forma, é autocontraditória a frase muitas vezes dita com empáfia pelos relativistas de plantão. A tirinha da lição desta semana mostra isso.

Atitude mais ou menos semelhante têm os negadores da importância da lei de Deus (os antinomistas). Imagine um mundo sem restrições quanto ao valor da vida humana (“não matarás”), da propriedade privada (“não furtarás”), do correto comportamento sexual e da fidelidade (“não adulterarás”), da importância de ser veraz (“não levantarás falso testemunho”) e da necessidade de descanso e adoração mais profunda (“lembra-te do dia de sábado para o santificar”). O caos também se instalaria.

A lição desta semana não apenas destaca a vigência e a importância da lei, como afirma que cada mandamento se traduz em uma promessa. Você já se deu conta disso? Leia de novo em sua Bíblia os Dez Mandamentos (Êxodo 20) e note como os verbos estão no futuro (“não matarás”, “não furtarás”, “não adulterarás”, “não cobiçarás”). Isso é maravilhoso! É como se Deus estivesse dizendo: “Em aliança comigo, de mãos dadas comigo, você será capaz de não matar, não roubar, não trair, não cobiçar… Eu vou operar em você tanto o querer quanto o realizar” (Fp 2:13).

Nunca se esqueça disto: os mandamentos de Deus contêm promessas e existem para o nosso bem. Sejamos fieis!

Compartilhar.

Sobre o autor

Avatar

Pastor, jornalista, editor da revista Vida e Saúde e editor associado da ComTexto

Deixe um comentário